PMA autua assentados de Nioaque em R$ 4 mil por desmatamento ilegal

Proprietários de quatro lotes do assentamento rural Colônia Padroeira, em Nioaque, foram autuados em R$ 4 mil pela Polícia Militar Ambiental, após usarem trator para desmatarem a área, sem a autorização ambiental.

Foto: Divulgação/ PMA
Foto: Divulgação/ PMA

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, os assentados autuados no sábado (30), destruíram em torno de 4 hectares e estavam explorando a madeira retirada em postes, mourões e estacas de cercas. As atividades foram suspensas e os assentados autuados administrativamente e multados em R$ 1 mil cada.

Os acusados ainda responderão por crime ambiental, que tem pena de três a seis meses de detenção. Além disso, os assentados foram notificados a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada (PRADE), junto ao órgão ambiental competente.

Entre os autuados pela PMA está um campeiro de 39 anos, que possuía mandado de prisão em aberto por homicídio qualificado e roubo. Ele foi preso pelos policiais ambientais e em seguida apresentado na Polícia Civil de Nioaque, para encaminhamento ao sistema penitenciário.

Notícias MS

Comentários

comentários