Pivô da morte de Victoria, “Boneco” é executado com cinco tiros

Weverton Silva Ayva, 28 anos, foi morto no início da manhã desta quinta-feira (15), em Campo Grande. Ele foi atingido por cinco tiros logo após sair do Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa do Albergado de Campo Grande, que fica na Rua Américo Marques, na Vila Sobrinho, em Campo Grande,

Weverton  foi apontado como pivô no assassinato da estudante Victória Correia Mendonça
Weverton foi apontado como pivô no assassinato da estudante Victória Correia Mendonça

Ele foi baleado quando pegava a motocicleta no estacionamento do presídio. Os tiros foram disparados por dois homens que estavam em um carro Fiesta, cor branca e modelo antigo.

Os executores deram oito tiros. Três atingiram o rosto de Weverton e dois o tórax. Ele foi levado por outros detentos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Almeida e não resistiu.

O rapaz estava preso desde outubro de 2015. No local há câmeras de segurança.

Homicídio

Weverton tinha passagens por dois homicídios, roubo, furto, tráfico de drogas, ameaça, evasão do local de custódia, porte ilegal de arma de fogo e uso de falsa identidade. Ele foi apontado como pivô no assassinato da estudante Victória Correia Mendonça, 18 anos. Ela morreu atingida a tiros, no começo da madrugada do dia 19 de julho, na Rua Luiz Bento, na Vila Popular.

Thamara Arguelho Assis, 21 anos, foi presa e confessou autoria no crime. Em depoimento à polícia, ela alegou que agiu para se vingar de romance que Victória e o ex-marido Weverton teriam tido. Além disso, a estudante teria chamado o filho de Thamara e Weverton de ”demônio”.

O caso é investigado na 7ª delegacia.

Comentários

comentários