Pit bull ataca dona pela segunda vez e marido mata cachorro a marteladas

A mulher ainda recupera-se das mordidas do cão sofridas há pouco mais de 2 meses. Desta vez, o animal chegou a arrancar pedaços da perna dela, em Rio Brilhante

Uma mulher, de 33 anos, atacada por um cachorro da raça pit bull e salva pelo marido em Rio Brilhante, a 160 km de Campo Grande, foi transferida para a enfermaria do hospital da cidade nesta quinta-feira (7).

Perna da mulher enfaixada e atacada por pit bull em MS — Foto: Olimar Gamarra/Divulgação

De acordo com último boletim médico, o estado de saúde dela é considerável estável, após uma cirurgia reparadora na perna direita. Ainda não há previsão de alta. A vítima ainda recuperava-se, de um outro ataque, do mesmo pit bull, ocorrido no fim do ano passado.

De acordo com o marido da vítima, Zélio Cabral, a mulher preparava-se para sair de moto da chácara em que moram nessa quarta-feira (6), quando foi atacada pelo cachorro. O animal a mordeu várias vezes e chegou a arrancar pedaços da perna dela na região da panturrilha. O marido escutou os gritos e socorreu a esposa.

“Eu tentei tirar ele dando tapas e gritando, mas o cachorro não saia de jeito nenhum. Eu fiquei desesperado porque a minha esposa estava quase desmaiando e tinha muito sangue no chão, foi aí que eu resolvi pegar o martelo e dar na cabeça dele”, disse o marido.

O cachorro morreu com os golpes e a mulher foi levada com urgência para o hospital.

Esse foi o segundo ataque que ela sofreu do pit bull em pouco mais de 2 meses. Em 28 de dezembro de 2018, o cachorro mordeu a perna esquerda dela. Na ocasião, ela também foi hospitalizada e levou 28 pontos por conta dos cortes.

Comentários