Piloto italiano faz pouso forçado e é detido com R$ 4,6 milhões

Da Redação

Polícia Civil apreende mais de R$ 4,5 milhões em avião que fez pouso forçado em Alta Floresta (MT) (Foto: Polícia Judiciária Civil/Divulgação)

A Polícia Civil de Alta Floresta (MT) apreendeu na tarde deste domingo (30) mais de 4,6 milhões de reais em espécie que estava na posse de um piloto italiano. Segundo informações divulgadas nesta segunda-feira, 1º, o piloto fez um pouso forçado em uma pista rural no município localizado a 800 km de Cuiabá após uma pane denominada “Flap” na aeronave monomotor Cessna 206.

A polícia foi acionada para atender a ocorrência da queda de um avião. A aeronave foi localizada, aberta e vazia, no fim da pista em uma área de pastagem. O piloto foi abordado embarcando em um táxi modelo Hillux e, questionado, informou que a bagagem estava na caminhonete. Policiais encontraram seis malas e bolsas, com a quantia de 4.679.750 reais.

O delegado de Alta Floresta Vinicius Nazário informou que a origem do dinheiro não foi comprovada. Segundo a polícia, o piloto não soube explicar a origem do dinheiro quando foi abordado inicialmente, mas alegou na delegacia que a quantia seria resultado da venda de um avião em São Paulo. O italiano foi liberado por não ter provas de ilícitos e nem registros criminais contra ele.

O avião saiu da cidade de Sorocaba, em São Paulo, com destino a Itaituba, no Pará. O plano de voo previa duas paradas para abastecimento, uma em Jataí, Goiás, e outra em Alta Floresta. De acordo com o depoimento do piloto, na primeira parada, ele percebera que a aeronave apresentava problemas mas decidiu seguir viagem.

Segundo a polícia, a origem do dinheiro será investigada em inquérito policial e a investigação seguirá na linha de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. A quantia em espécie foi apreendida e depositada na conta da Justiça de Mato Grosso.

Comentários