PIB chinês cresce “apenas” 6,9%, pior resultado desde 2009

Com queda nas exportações, a economia chinesa registra crescimento de 6,9% no terceiro trimestre, patamar comparável apenas ao da última crise financeira mundial. Consumo e infraestrutura evitaram desempenho ainda pior.

Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
A economia chinesa registrou o pior crescimento trimestral desde a crise financeira mundial de 2008, anunciou nesta segunda-feira (19/10) o Instituto Nacional de Estatística do país.
Entre julho e setembro, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês avançou 6,9%. Esse é o patamar mais baixo desde o primeiro trimestre de 2009, quando o crescimento econômico caiu para 6,2%.

Segundo analistas, a queda nas exportações e o baixo desempenho do setor imobiliário foram os principais motivos para derrubar as projeções. No entanto, os altos índices de consumo e investimentos em infraestrutura evitaram uma baixa ainda mais acentuada.

“Para se reestruturar, a economia vai enfrentar uma pressão descendente”, afirmou o porta-voz do Instituto Nacional de Estatística, Sheng Laiyun. Apesar disso, o resultado ainda está dentro do resultado anual esperado por Pequim, de “cerca de 7%.”

“Não falta ritmo de crescimento à China. Apesar de uma desaceleração na indústria, o setor de serviços está crescendo rapidamente”, pontuou Laiyun.

A desaceleração da economia chinesa coincide com um período de grande volatilidade na bolsa de Xangai e a desvalorização do yuan frente ao dólar.

Com as exportações prejudicadas, o governo chinês tem imposto um modelo de transição econômica com ênfase no consumo doméstico.

Fonte: Terra

 

Comentários

comentários