PF investiga confederações de tiro e taekwondo por desvios de recursos públicos

Consórcio alvo da Lava Jato pagou R$ 39 milhões em propina (Foto: Divulgação )
Consórcio alvo da Lava Jato pagou R$ 39 milhões em propina (Foto: Divulgação )

A Polícia Federal cumpre hoje (24) mandados judiciais em uma investigação sobre desvios de recursos públicos cedidos a confederações esportivas. A Operação Nemeus cumpre um mandado de prisão preventiva, quatro de condução coercitiva e oito de busca e apreensão, nas confederações brasileiras de Tiro Esportivo e Taekwondo.

Além disso, há uma notificação judicial de afastamento do presidente da Confederação de Taekwondo. Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Manaus e Caxias do Sul.

Segundo a Polícia Federal, pessoas dentro das confederações vêm desviando recursos cedidos pelo Ministério do Esporte, por meio de convênios. Os policiais investigam fraudes em licitações com o uso de documentos falsos, a fim de realizar contratações e aquisições por preços muito acima do mercado.

A operação conta com o apoio do Ministério Público Federal e da Controladoria Geral da União.

Matéria:  Agência Brasil

Comentários

comentários