PF cumpre mandados de prisão contra Eike Batista e mais oito pessoas

Defesa informou que o empresário está em viagem internacional, mas vai se entregar quando retornar, Eike já é considerado foragido.
Eike Batista (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal, com o apoio da Receita Federal, cumprem hoje (26) nove mandados de prisão preventiva contra acusados de lavagem de dinheiro no valor de cerca de US$ 100 milhões  (cerca de R$ 317 milhões). Entre os alvos da chamada Operação Eficiência está o empresário Eike Batista.

Por volta das 6h, agentes entraram na mansão de Eike Batista, mas não o encontraram. A defesa do empresário informou que ele está fora do País, mas que ele vai se entregar à polícia quando retornar.

São cerca de 80 policiais federais em ação, que cumprem também quatro mandados de condução coercitiva e 22 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal. A ação é um desdobramento da Operação Calicute, que prendeu no ano passado o ex-governador Sérgio Cabral.

Eles são acusados de lavagem de dinheiro desviado de obras públicas no Rio de Janeiro. Também são investigados pelos crimes de corrupção ativa e corrupção passiva, além de organização criminosa.

Esta não é a primeira vez que Eike Batista é alvo da PF. Em fevereiro de 2015, agentes federais foram à casa do empresário e levaram documentos, dinheiro, obras de arte, veículos de luxo, lanchas e computadores. Na época, também foram confiscados um piano e R$ 80 mil.

Comentários