PF cumpre 10 mandados contra pornografia infantil em Campo Grande

A Polícia Federal deflagrou na data de hoje (18) a Operação Cabrera, destinada a reprimir o compartilhamento e a posse de imagens e vídeos de pornografia infantil por usuários da internet em todo o território nacional.

Computador foi apreendido em Campo Grande e será periciado – Foto: Divulgação/PF

O nome da Operação faz alusão a Araceli Cabrera Sanches Crespo, uma criança brasileira abusada sexualmente e assassinada de forma violenta na data de 18 de maio de 1973, no Espírito Santo. O dia de seu falecimento ficou estabelecido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, conforme a Lei nº 9.970/2000.

Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da PF, em Mato Grosso do Sul 50 agentes participam da Operação, onde serão cumpridos 10 mandados

Os alvos da operação não estão diretamente relacionados, mas compartilham pornografia infantil por meio das redes sociais, e-mail e aplicativos de mensagens e vídeo.

As investigações tiveram início em relatórios de informações produzidos pela PF em que várias pessoas foram identificadas porque baixavam e compartilhavam arquivos contendo imagens e vídeos de cunho pornográfico infanto-juvenil.

Os suspeitos utilizavam softwares e redes sociais como Instagram, Twitter e Facebook para compartilhamento de arquivos com usuários de todo o mundo.

Os investigados serão indiciados por compartilhamento de arquivos de pornografia infantil em que a pena varia de 1 a 6 anos de reclusão.

Além de MS, as ações ocorrem no Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.

São 370 policiais e 93 mandados de busca e apreensão, além de duas prisões preventivas e uma condução coercitiva

Comentários