Pescador pode pegar três anos de detenção por pescar na Piracema

Parte dos materiais apreendidos pela PMA (Foto: Divulgação)

Um homem não identificado foi autuado em R$ 1,3 mil, na quinta-feira (5), por Policiais Militares Ambientais, no distrito de Piraputanga, a 120 quilômetros de Campo Grande. O infrator realizava pesca na Piracema, utilizava petrechos proibidos e portava arma de fogo sem autorização. Ele pode pegar pena de um a três anos de detenção para cada crime cometido.

De acordo com a PMA, a equipe vistoriou o rancho do infrator após receber uma denúncia. No local foram encontrados peixes vivos e congelados, além de tarrafas e armas de fogo. Os materiais foram apreendidos. Dois peixes que estavam vivos em uma caixa d’água foram devolvidos ao rio.

No rancho estava apenas a esposa do homem, que foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, juntamente com o pescado e o material apreendido. Ela foi qualificada como testemunha e o pescador responderá por crime ambiental de pesca predatória e posse ilegal de arma de fogo. O pescado será doado para instituições filantrópicas.

Comentários