Pescador é acusado de estuprar a enteada durante sete anos

Um pescador de 62 anos, foi preso na tarde de ontem (31) pela Polícia Militar de Mundo Novo, após ser acusado de estuprar a enteada de 15 anos.

De acordo com o site Fátima News, o pescador casou com a mãe da vítima há 13 anos e, há sete, abusava sexualmente da vítima. As irmãs mais velhas da adolescente, de 18, 21 e 24 anos, também foram vítimas de abusos, mas sem conjunção carnal.

Para a polícia, a adolescente de 15 anos contou que não denunciou o caso anteriormente pois era ameaçada pelo padrasto. Caso contasse algo para alguém, ele mataria sua mãe e suas irmãs. Ele também proibiu a menina de manter contato com meninos da sua idade e ter namorado. O homem também não usava preservativos e nem deixava a adolescente tomar anticoncepcionais, pois queria ter um filho com ela.

Foto ilustrativa
Foto ilustrativa

Denúncia

A vítima resolveu procurar a polícia após a irmã contar que iria embora de casa, pois não aguentava mais sofrer maus tratos e a vida de escravidão que o padrasto impunha. Então, ela resolveu contar para irmã que era abusada sexualmente e procuraram a polícia.

Com a desculpa de ensinar a adolescente dirigir, o padrasto levava a jovem para um lugar distante, onde cometia os abusos. Os policiais começaram a monitorar o homem e ele foi preso logo após consumar o ato.

O pescador foi preso e encaminhado à delegacia da cidade. Ele responderá pelos crimes de estupro, ameaça, além de porte ilegal de arma de fogo, já que em sua casa foi encontrada uma espingarda calibre 32 e munições.

As jovens foram encaminhadas ao Conselho Tutelar.

Kerolyn Araújo

Comentários

comentários