Percentual de endividamento do campo-grandense tem leve queda em fevereiro

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), aponta que no mês de fevereiro o índice de famílias com dívidas em Campo Grande caiu de 59,1% para 58,6%, em relação ao mês de janeiro. Em números absolutos, são 180.820 famílias endividadas em fevereiro, 1.383 a menos que janeiro.

O cartão de crédito continua sendo a principal fonte de dívidas dos campo-grandenses (63,7%), seguido pelos carnês (24,1%) e pelo financiamento de casa (12,9%). Crédito pessoal (9,7%) e financiamento de carro (6,9) vêm logo em seguida. Do total de endividados, 34,3% têm contas em atraso e 18,2% não terão condições de pagar as dívidas.

“Apesar da queda do endividamento, o percentual de famílias com contas em atraso e inadimplentes aumentou, por isso existe uma preocupação com esse cenário. Por outro lado, vale ressaltar que esse comportamento pode estar atrelado às compras de final de ano e contas de início de ano, com isso espera-se que em breve essas famílias consigam se organizar financeiramente. Além disso, para aqueles que estão desempregados, a Páscoa se demonstra como uma boa oportunidade para as contratações de temporários e consequentemente uma possibilidade para quitar as dívidas”, avalia o presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), Edison Araújo.

Comentários