Pelé recebe alta e deixa hospital em São Paulo

O ex-jogador Pelé, de 74 anos recebeu alta e deixou o Hospital Israelita Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, por volta das 18h30 deste sábado (9).

Pelé recebe alta de hospital em SP
Pelé recebe alta de hospital em SP

Pelé tem um quadro de hiperplasia na próstata – condição que faz o paciente reter muita urina aumentando a chance de infecção urinária, e passou por uma cirurgia na terça-feira (5).

Segundo o hospital, “o resultado dos exames revelou tratar-se de uma hiperplasia benigna, portanto, sem incidência de tumores”.

Segundo o médico urologista Marcio Conzo Monteiro, a hiperplasia na próstata é um problema que atinge grande parte dos homens a partir dos 50 anos.

“É um aumento benigno da glândula da próstata, que pode causar a obstrução do canal urinário. O importante é frisar que essa patologia não é um tipo de câncer”, explica.

O especialista explica que entre os sintomas da doença estão a redução da quantidade de urina e retenção absoluta do líquido na bexiga, o que pode provocar dor no paciente. Nesses casos, é necessário que o paciente compareça a um hospital para medicação ou cirurgia.

“Em casos de operação, será retirado o tecido que cresceu, mas sem alterar o tecido natural da próstata”, afirma Monteiro.

Cirurgia anterior

Em novembro do ano passado ele foi operado para a retirada de cálculos renais. Pelé foi para o hospital na capital paulista em 12 de novembro após se queixar de dores. Os exames mostraram a que ele tinha cálculos renais, ureterais e vesicais, o que causa obstrução ao fluxo urinário.

De acordo com o Globoesporte.com, Edson Arantes do Nascimento participaria na tarde de quarta-feira do lançamento do livro “Restauração e Legado”, de Marjorie Medeiros e os irmãos Gino e Ney Caldatto. Entretanto, a participação do ex-jogador foi cancelada cerca de três horas antes do início por causa de um problema estomacal.

Cirurgia no quadril

Em 2012, Pelé esteve internado no mesmo hospital para uma cirurgia no quadril. No procedimento, foi retirada parte do osso e colocada no lugar uma prótese de titânio e cerâmica. O ex-jogador sentia dores constantes no quadril, ao jogar tênis e até quando caminhava.

G1

Comentários

comentários