Pedreiro matou idoso com golpes de marrete e roubou R$500

O latrocínio contra o idoso Rubens Alegria, 74 anos, morto com dois golpes de marrete no dia 4 de junho na própria casa, na Avenida Gunter Hans, no Jardim Tijuca, foi esclarecido pela Polícia Civil. Paulo Ismael Miranda, 39 anos, foi preso e confessou o crime. O corpo da vítima foi encontrado dois dias depois do homicídio.

Segundo informações do delegado Reginaldo Salomão, da Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos (Derf), Paulo era funcionário de uma empreiteira que estava realizando obras nas calçadas da rua da casa da vítima. “Ele percebeu que a vítima sempre estava em posse de dinheiro e premeditou o crime com a intenção de roubar aproximadamente R$5 mil”, explicou o delegado.

Foto: Ivan Silva
Foto: Ivan Silva

Ainda conforme Salomão, Paulo foi até a casa da vítima na manhã do dia 4 de junho e avisou que faria uma obra no local. Ao virar as costas para o bandido, o idoso foi golpeado duas vezes na cabeça e morreu na hora. “Paulo entrou na casa, subtraiu a chave do carro de Rubens, um Chevrolet Celta, e a quantia de R$500. Em seguida, ele foi para um bar beber e depois terminou de gastar o dinheiro com uma garota de programa. O veículo foi abandonado por ele no mesmo dia”, detalhou.

Após três meses de investigações, Paulo foi preso em uma rua do bairro Coophasul, na última quinta-feira (08). “Tivemos dificuldade em encontrá-lo porque depois do crime, ele mudou de casa várias vezes. Há duas semanas atrás, conseguimos o telefone e entramos em contato se passando por clientes. Marcamos uma suposta obra, mas no dia combinado ele não apareceu”, disse o delegado.

Ainda de acordo com informações da polícia, Paulo é uma pessoa fria e não demonstrou nenhum arrependimento do crime.

Comentários

comentários