Pecuarista brasileiro é sequestrado e morto na fronteira após pedido de 100 mil dólares de resgate

O pecuarista brasileiro Adilson Belho dos Santos, foi morto pelos bandidos que sequestraram ele, a esposa e o filho, nesta sexta-feira, dia 26 de julho, em uma estância na zona rural de Capitán Bado, município paraguaio que faz fronteira com Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul.

Adilson Belho Dos Santos dos Santos e a esposa Librada Romero — Foto: Site:PorãNews/Reprodução

O corpo foi encontrado pela polícia em uma região de mata. Já a esposa da vítima, Librada Romero, de 47 anos, foi liberada. Ainda não há detalhes sobre o paradeiro dos suspeitos, conforme o site Porã News.

O filho do casal, de 25 anos, também havia sido sequestrado pelos bandidos, mas foi solto no decorrer do dia para que providenciasse cem mil dólares equivalente a soltura do casal. Contudo, ele procurou a Comissaria da Polícia Nacional em Capitán Bado e relatou o crime.

Sequestro

O sequestro foi praticado por grupo de cinco a seis bandidos fortemente armados. Eles invadiram a Estância Belo, a 50 quilômetros de Capitán Bado, por volta das 05 horas e fugiram levando a família. Em seguida os sequestradores libertaram o rapaz para que ele providenciasse o dinheiro do resgate.

Dominada pelo narcotráfico e crimes de pistolagem, a região de Capitán Bado também enfrenta onda de sequestros, principalmente de pecuaristas que moram em fazendas distantes da cidade, no meio da mata.

Comentários