PDT convida Odilon de Oliveira e Sérgio Cruz para disputa das eleições 2018

Silvio Ferreira

O presidente do PDT (Partido Democrático Trabalhista) em Mato Grosso do Sul, deputado federal Dagoberto de Oliveira, pretende engrossar as fileiras da legenda para as eleições de 2018 trazendo dois nomes de expressão para o partido: o juiz federal Odilon de Oliveira, como candidato ao governo de Mato Grosso do Sul ou ao Senado; e o jornalista, radialista e ex-deputado estadual e federal, Sérgio Cruz, comentarista do programa Tribuna Livre, do grupo Capital de Comunicação, à Câmara dos Deputados.

Segundo o presidente do PDT no Estado – que têm planos pessoais de candidatar-se à reeleição na Câmara dos Deputados – “esse é momento do Odilon”. Dagoberto justificou o convite ao magistrado – conhecido nacionalmente pelo combate ao crime organizado, em especial ao tráfico de drogas – para a disputa do governo do Estado ou a uma vaga no Senado Federal: “Este é o nome mais indicado para um momento em que a sociedade brasileira clama por ética na política.”

Dagoberto lembrou que “o crime organizado nada de braçada” na vasta faixa de fronteira seca de Mato Grosso do Sul com Bolívia e Paraguai, diante da falta de interesse do governo Federal em investir na Polícia Federal, “que conta com apenas três delegacias na região: em Ponta Porã, Naviraí e Dourados.”

O presidente do PDT no estado defendeu a visão da legenda de que “é muito mais barato investir no fortalecimento do monitoramento da fronteira, do que investir em tecnologia de fiscalização de aeroportos, por exemplo” e que “o nome de Odilon de Oliveira seria o mais adequado para levar adiante essa e outras propostas”.

O juiz federal Odilon de Oliveira, que deve se aposentar em outubro deste ano, teria sinalizado com a possibilidade de aceitar ao convite do PDT estadual. Segundo Dagoberto, o magistrado teria afirmado que “gostaria de retribuir à população de Mato Grosso do Sul tudo o que estado lhe proporcionou profissionalmente, como juiz federal, ajudando de outras formas, que não somente no combate ao crime organizado.” Odilon teria afirmado que “gostaria de propor ações em áreas como Saúde e Educação, por exemplo.”

Dagoberto ainda confirmou o convite ao jornalista, radialista e comentarista político do programa Tribuna Livre, da Capital FM e do portal de notícias Página Brazil, Sérgio Cruz.

Destacando “a longa história de militância” de Cruz, como deputado estadual (entre 1975 a 1979) – ainda pelo antigo Mato Grosso uno -; e depois, como deputado estadual pelo então recém-criado estado de Mato Grosso do Sul (entre 1979 e 1983) e como deputado federal (entre 1983 e 1987):

“Sérgio Cruz foi um grande deputado, combativo, extremamente dedicado aos menos favorecidos, à causa indígena, à defesa dos direitos dos assentados e em defesa da Reforma Agrária. Espero que ele aceite o convite. Estamos montando um time forte!”, concluiu.

Comentários

comentários