PC prende trio com mulher que assumiu lugar do marido no tráfico de drogas

Lúcio Borges

Material apreendido na ação e prisão do trio (Foto: divulgação PC-MS)

A PC-MS (Polícia Civil de MS) em Nova Andradina, prendeu em flagrante nesta terça-feira (14), um trio de jovens que foram acusados e fichados por tráfico de drogas e associação criminosa. As mulheres que estavam no comando do comércio criminoso, após assumirem o lugar de marido de uma delas, que já também foi preso pelos mesmos crimes.

Conforme a PC-MS, os presos são Thiago Esteca dos Santos, 27 anos, Daiane Fernanda Gondim Flores, 19 anos, e, a esposa do preso, Samara Gomes pimenta, 28 anos. “Desde a prisão de Guilherme Eugênio da Silva Machado, vulgo Broca, no dia 27/03, a SIG vem investigando sua mulher Samara, pois ela teria assumido os negócios relacionados ao tráfico de drogas do casal, mudando apenas de residência para ludibriar as forças policiais”, apontou o SIG (Seção de Investigações Gerais) da PC-MS.

Contudo, a PC descobriu seu novo ponto de vendas de drogas e passou a monitorar o local. “Com essas informações representou-se ao Poder Judiciário pela expedição de mandado de busca e apreensão no novo endereço de Samara, na Rua Pedro Rodrigues de Souza, Bairro Argemiro Ortega, Nova Andradina. Assim, ontem foi deferido e cumprido mandados que chegamos a prisão dos três novos elementos”, descreveu relatório do SIG.

A equipe chefiada pelo Delegado Rafael de Souza Carvalho encontrou as três pessoas citadas acima dentro de um dos quartos da residência falando ao telefone no viva-voz, dando a entender que participavam de uma conferência. No local foram encontradas, no quarto da investigada Samara, entre suas roupas pessoais, 12 trouxinhas de substância análoga a maconha e 19 papelotes de substância análoga a crack. No quintal os investigadores localizaram enterradas 100 trouxinhas de substância análoga a maconha e 59 papelotes de substância análoga ao crack.

Todos parceiros

No bolso de trás do short de Daiane também foram localizadas 4 trouxinhas de substância análoga a maconha. Ao ser indagada sobre a droga encontrada em sua moradia Samara assumiu que traficava e que somente a maconha é de sua propriedade e que não iria assumir o que não era dela.

Já Thiago assumiu ser proprietário de todo crack encontrado na residência. No interior do imóvel ainda foram apreendidos 6 rolos de papel filme, utilizado para embalar droga, 3 potes de fermento, lacrados contendo o produto, comumente utilizado para misturar com crack e cocaína para fazer maior quantidade de droga, um caderno com anotações de comercialização de tráfico de drogas, R$ 48,00 em notas miúdas, 1 par de tênis, um frasco de achocolatado com odor de crack, 4 celulares, 1 aparelho de som e no quintal 5 bicicletas de origem suspeita.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui