PC prende traficantes e descobre furtos em Nova Andradina

Lúcio Borges

Fotos: divulgação PC-MS

A PC-MS (Polícia Civil de MS) em Nova Andradina, prendeu em flagrante dois traficantes, no bairro Argemiro Ortega, na tarde desta quinta-feira (3). A ação além de barrar certo trafico de drogas, por consequência, descobriu furtos realizados pela dupla Luiz Eduardo Aleixo de Freitas,  20 anos, vulgo “Siri”, e, Ana Beatriz Quevedo Hermes, 22 anos, vulgo “Bia”. Ambos foram autuados por Tráfico.

A prisão ocorreu depois que os investigadores do SIG de Nova Andradina encontraram na residência dos irmãos Luiz Eduardo e Luciano Henrique Aleixo de Freitas, vulgo “Meio Quilo”, pedaços de maconha prensada e pinos de cocaína, estes últimos localizados na bolsa de Ana Beatriz, que é namorada de Luciano Henrique e que também habitava a casa.

Conforme a polícia, no imóvel também foram encontrados vários objetos, que suspeitos de não pertencerem aos envolvidos, foi verificado e descobertos serem provenientes de furto. Haviam televisores, notebook, calçados, perfumes, que teriam sido subtraídos de uma residência situada no Jardim Imperial no último domingo, e de um escritório de terraplanagem, situado no distrito industrial, alvo de furto no mês passado.

De acordo com PC-MS, Luiz Eduardo confessou a autoria dos furtos em companhia do irmão, o qual não foi localizado pelos investigadores criminais até o fechamento do auto de prisão em flagrante. Já Ana Beatriz, confessou o tráfico de drogas alegando a prática para angariar recursos para pagar despesas da casa.

Ficha corrida

Os presos ontem, são pessoas já com passagens policiais. “Bia, possui antecedentes por tráfico de drogas e foi investigada pela morte de uma adolescente desaparecida em dezembro de 2015, cujos restos mortais foram localizados às margens da rodovia MS-276, próximo ao Frigorífico. Já Luiz Eduardo foi um dos autores de latrocínio de um professor, ainda quando era adolescente e cumpriu medida sócio educativa em UNEI do Estado”, apontou PC.

Os autuados serão apresentados em audiência de custódia para apreciação da prisão pelo Juízo Criminal da Comarca, e “Meio Quilo” deverá ser inquirido nos autos do inquérito policial, tão logo seja localizado pela investigação policial.