Paulo Barboza, um dos mais populares radialistas do país, morre aos 73 anos em SP

Com informações Terra / G1 / SF

O radialista Paulo Roberto Machado Barboza morreu, aos 73 anos, na madrugada desta segunda-feira, na cidade de São Paulo. Segundo informações da família, o comunicador teria sofrido um infarto fulminante.

Aos 73 anos, Paulo Barboza, ainda era um dos radialistas mais populares do país. Foto: DivulgaçãoCarreira

Carreira
Barboza começou sua carreira na Rádio Imperial, em 1959, na cidade de Petrópolis, no rio de Janeiro. Ao longo da carreira, ainda atuou como jornalista em TV, nos canais: Tupi, Manchete, SBT, Record e Gazeta. Atualmente trabalhava na SuperRádio, mas já trabalhou nas rádios Record, Globo e Tupi, do Rio; América, Tupi e Capital, de São Paulo.

“Paulo Barboza foi um dos maiores nomes do rádio nacional. Exerceu a profissão por 59 anos, sempre dando voz aos mais humildes e conectado com os anseios das pessoas. Cumpriu com maestria seu importante papel de comunicador”, afirma nota da prefeitura de São Paulo, que homenageia o comunicador.

O corpo de Barboza será velado a partir das 9 horas no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica, na Grande São Paulo. A cremação está prevista para acontecer às 17h.

 

Comentários

comentários