Paulista é eliminado por “gato” e Batatais vira finalista da Copinha

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), da Federação Paulista de Futebol (FPF), eliminou o Paulista de Jundiaí da Copa São Paulo de Futebol Júnior e definiu que o Batatais vai disputar a final da competição júnior contra o Corinthians, na quarta-feira às 15h.

Presidente do TJD/SP, Antônio Olim (Reprodução)

De acordo com uma denúncia apresentada pelo Batatais, time eliminado pelo Paulista na semifinal, o jogador teria 22 anos, dois a mais do que a idade limite para disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O nome Brendon Matheus Lima dos Santos, que consta nas súmulas do Paulista, é o de um rapaz preso no Rio de Janeiro sob a acusação de roubo e tráfico de drogas. O nome verdadeiro do jogador seria Heltton Matheus Cardoso Rodrigues, segundo reportagem publicada pela ESPN.

O jogador Brendon, que na verdade é Heltton (esq.), e o verdadeiro Brendon (dir.)

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de São Paulo, Antônio Olim, dise que o jogador é um criminoso e durante a coletiva disse que não era possível afirmar a identidade do atleta.

Os documentos apresentados para registro por Brendon são falsos. Ele mostrou uma certidão de nascimento do Rio de Janeiro, fraudada. O RG é do Ceará. A polícia local já foi acionada para checar o documento. A intenção é comparar as digitais.

“Pedi os documentos para comparar com a identidade que o jogador apresentou nos jogos. E pedimos as digitais do Brendon, que está preso. E pedimos que o Paulista apresentasse o jogador até às 14h. E não ele foi apresentado, foi apresentado um B.O. de que ele estava desaparecido. O regulamento é muito claro. Vamos dar prosseguimento às investigações para vermos se não tem nenhum dirigente envolvido. Ele acabou prejudicando os 25 jogadores do Paulista que não disputarão a fina”, disse Olim.

Brendon utilizou documentos falsos para adulterar idade (Foto: Reprodução/Facebook Paulista)

O Paulista foi excluído da copinha por votação unânime dos conselheiros do TJD/SP. A decisão foi baseada no artigo 25 do regulamento da competição, que prevê eliminação caso haja adulteração de identidade de atletas. O processo também será encaminhado à polícia para que seja investigado criminalmente

O presidente do tribunal disse que recebeu a denúncia no dia anterior do jogo de semifinal entre Batatais e Paulista. “Não fomos negligentes. Soubemos do caso no sábado. Apuramos desde então. Não temos perícia aqui para verificar na hora a validade de documento”.

Ainda de acordo com Olim, Heltton seria natural do Ceará, onde teria emitido seu RG. O TJD da FPF pediu informações à polícia do estado para comparar impressões digitais. O mesmo foi feito à polícia do Rio para comparar com as digitais de Brendon, que está preso por tráfico e roubo. Olim ressaltou que Brendon e Hellton “são muito parecidos” e não descartou a possibilidade de ambos serem parentes.

O Paulista de Jundiaí poderia ser impedido de disputar a copinha pelos próximos cinco anos, porém isto não deve ocorrer.

“O jogador já vem atuando em outros times com esse documento. Então, o Paulista foi na boa fé e o colocou. Se lá na frente a gente descobrir que o Paulista está envolvido, ele será punido. Acho que agora não é hora de punir o Paulista. A maior punição do Paulista é ele não poder enfrentar o Corinthians. Quem mais foi punido foram os jogadores do Paulista que não poderão atuar” completou Olim.

Com Informações do Globo Esporte

Comentários