Pato tem que se reapresentar ao Corinthians, diz presidente

Neste sábado (13), após a vitória do Corinthians sobre o Internacional, o presidente do clube paulista, Roberto de Andrade, comentou a mais recente polêmica envolvendo o nome de Alexandre Pato.

O atacante está processando o clube por causa de um suposto atraso no pagamento dos direitos de imagem
O atacante está processando o clube por causa de um suposto atraso no pagamento dos direitos de imagem

O atacante está processando o clube por causa de um suposto atraso no pagamento dos direitos de imagem, e como justificativa para que seu contrato seja rescindido, afirmou que não teria mais clima para voltar ao Corinthians.

“Vamos ver o que a Justiça vai decidir, nesta semana devemos ter o desfecho disso. Ele é funcionário do Corinthians a partir de dezembro. Com ambiente ou sem ambiente, se não aparecer uma oportunidade para ele em outro lugar, ele tem que se apresentar no Corinthians”, disse o dirigente, que lamentou a atitude do jogador.

“Não precisava disso, ele é adulto, é funcionário do clube. Sentando e conversando, tudo se resolve”, disse.

“É uma obrigação dele por contrato [se reapresentar ao clube]. Eu concordo que o ambiente já não era bom, por tudo [que aconteceu durante a passagem de Pato pelo time], e um episódio como esse [do processo] não é o ideal. Mas nós temos que achar uma solução para o contrato, ele tem que se apresentar ao Corinthians”, completou.

Roberto de Andrade ainda garantiu que os direitos de imagem foram pagos ao jogador, e que o São Paulo, citado no processo, também deve estar interessado em um desfecho positivo ao Corinthians no imbróglio.

“Pelo que eu entendo, se o Corinthians perde o processo o contrato de empréstimo ao São Paulo acaba. Não adianta nem o São Paulo se defender [no processo]. O Corinthians se defender já é o suficiente: se ganhar, ganham os dois; se perder, perdem os dois”, afirmou o dirigente.

Sobre uma possível saída do volante Ralf, cuja renovação de contrato tem se arrastado há meses, ele disse que o clube ainda aguarda uma proposta do Oriente Médio para negociar o jogador.

“Houve uma consulta, mas oficialmente ainda não chegou nada. Ainda não chegou proposta nenhuma”, afirmou o mandatário.

Folha.com

Comentários

comentários