Parentes aconselham Delcídio a celebrar delação premiada

Parentes e amigos de Delcídio Amaral (PT-MS) estariam aconselhando o senador a celebrar um acordo de delação premiada com a Justiça, segundo reportagem do Jornal O Estado de São Paulo.

Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

Eles avaliam que esse seria o melhor caminho para tirar o petista da prisão ainda este ano, a tempo de passar o Natal com a família. Ainda conforme o Jornal, o círculo mais próximo de Delcídio considera difícil ele conseguir um habeas corpus.

O senador está preso por supostamente tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Em conversa telefônica com Bernardo Cerveró, filho do o ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, que está preso, Delcídio oferece um plano de fuga do País e uma mesada de R$ 50 mil à família de Cerveró.

Ele pretendia evitar que o ex-diretor da Petrobras envolvesse seu nome nas investigações. No diálogo, Delcídio também relata suposta pressão a ministros do Supremo Tribunal Federal em busca de um habeas corpus Cerveró.

O Estado de São Paulo cita que a esposa de Delcídio, Maika, seria uma ferrenha defensora da estratégia e discutiu o assunto com o advogado do senador. Uma vez celebrado o acordo, Delcídio detalharia os esquemas de corrupção na estatal. O acordo de delação precisa ser acertado com a Procuradoria-Geral da República e, depois, homologado pelo STF.

Comentários

comentários