Começa em MS a manifestação de caminhoneiros pela renúncia de Dilma

Pelo meno 40 caminhões estão parados na BR-463, km 105, próximo a Ponta Porã, distante 343 quilômetros de Campo Grande, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgadas no começo da tarde desta segunda-feira (9).

09bloq

O movimento nacional dos caminhoneiros já mobilizou motoristas em outros 11 estados (SP, BA, ES, GO, MG, PR, RN, RS, RJ, SC e TO). Com a paralisação perto de Ponta Porã, agora sobe para 12 estados.

Helicóptero da PRF (Polícia Rodoviária Federal) sobrevoou o local (Foto: Nova News)
Helicóptero da PRF (Polícia Rodoviária Federal) sobrevoou o local (Foto: Nova News)

De acordo com informações da assessoria de imprensa da PRF no Estado, os veículos estão no acostamento e impedindo a passagem de outros caminhões.

Agentes estão se deslocando para o local para evitar que haja possível confronto entre os motoristas que aderiram à paralisação e os que não queiram parar.

Por volta das 14 horas a BR 267, Km 367, na altura de Maracaju também foi fechada para caminhões, os demais veículos, segundo a PRF passam normalmente.

RENÚNCIA

A mobilização nacional pede a renúncia da presidente Dilma Rousseff (PT). Helicóptero da PRF (Polícia Rodoviária Federal) sobrevoou o local, segundo o jornal Nova News. Uma equipe da PMRE (Polícia Militar Rodoviária Estadual) acompanha a manifestação. Hoje, estradas de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina amanheceram bloqueadas.

Ainda hoje deve ocorrer o bloqueio da MS-276, em Batayporã, via que dá acesso aos estados de São Paulo e Paraná, conforme um dos integrantes do movimento. Segundo os caminhoneiros que estão no local, a manifestação ocorre porque a presidente não atendeu as reivindicações feitas nas paralisações ocorridas no primeiro semestre deste ano.

Comentários

comentários