Paraguaios são mortos após tentativa de assalto a policial em MS

Dois assaltantes morreram após troca de tiros com a Polícia Civil na manhã de ontem (15) na região de fronteira com o Paraguai, no Cone Sul de Mato Grosso do Sul.

(Fotos Divulgação)

O fato aconteceu no município de Japorã, nas proximidades das divisas dos municípios de Iguatemi, Sete Quedas e consequentemente da linha internacional, que separa Brasil e Paraguai.

Segundo a ocorrência policial, um investigador lotado na Delegacia de Polícia Civil de Iguatemi se deslocava em diligência, em companhia de testemunhas, abordo de um veículo descaracterizado com o objetivo de apurar um suposto caso de abuso contra uma adolescente ocorrido na zona rural.

No caminho o investigador se deparou com um indivíduo simulando estar consertando uma motocicleta Star, cor bordô, de fabricação chinesa.

Sem saber que se tratava de um policial, o indivíduo, posteriormente identificado como sendo o paraguaio Claudelino Cardozo, de 39 anos, teria pedido auxílio e uma chave (ferramenta).

Quando, agindo de boa fé, o investigador desceu do carro para alcançar a chave a Claudelino, outro indivíduo teria saído do mato às margens da estrada com uma pistola calibre 45mm em punho e anunciado que se tratava de um assalto.

Nesse momento Claudelino, que sumulava o conserto da moto, também se revelou e sacou de uma pistola calibre 22mm de fabricação argentina, que carregava na cintura.

O policial teria dito aos marginais que poderiam levar o veículo, mas sem prejudicar as testemunhas que estavam dentro do carro.

Quando o indivíduo, que até a noite dessa quinta-feira não havia sido identificado, teria se dirigido ao carro com o objetivo de tomar a direção do veículo, o policial teria sacado sua arma, uma pistola Ponto 40mm, se identificado como policial e dado voz de prisão à dupla.

Nesse momento o indivíduo teria se virado apontando a arma para o policial, que atirou, vindo a atingir o assaltante de raspão na região abdominal. Com o impacto do disparo o criminoso caiu ao solo.

Ao ver que o comparsa havia sido atingido, Claudelino, que estava do lado do veículo, passou a efetuar disparos contra o investigador, que reagiu e na troca de tiros o criminoso acabou atingido na região do tórax e morreu.

Outro tentou fugir

Se aproveitando que o policial reagia aos disparos de seu comparsa, o indivíduo, antes ferido de raspão na barriga, teria se levantado e voltado a trocar tiros com o investigador.

O policial se protegeu atrás do carro que conduzia, motivo pelo qual o veículo, uma pick-up, acabou alvejado com vários disparos.

O marginal acabou fugindo em meio a vegetação, mas teria deixado para trás sua mochila contendo mudas de roupa, munições calibre 45 e calibre 22 além do celular do policial, que ele já havia se apoderado quando teria anunciado o roubo.

Após cessar o tiroteio, o investigador acionou a Polícia Militar de Iguatemi que saiu em apoio. Buscas pelo marginal que conseguiu fugir passaram a ser realizadas.

Horas mais tarde a Polícia Civil recebeu a informação que o indivíduo estaria se escondendo na residência de uma propriedade rural da região. Os policiais cercaram a casa, houve nova reação e o indivíduo acabou morrendo.

Segundo a Polícia Civil, no bolso do indivíduo ainda sem identificação foi encontrado um carregador sem munição, possivelmente esvaziado na troca de tiros com o investigador e no carregador da pistola calibre 45 milímetros que ele empunhava ainda havia seis munições intactas.

Segundo a Gazeta News, o delegado titular de Polícia Civil em Iguatemi, Dr. Thiago de Lucena e Silva, informou que, pelas características dos assaltantes mortos, eles podem ser os responsáveis por vários roubos de veículos que ocorreram na região de fronteira nos últimos meses.

Segundo o delegado, as vítimas também sempre descrevem os assaltantes com sotaque paraguaio, o que fortalece mais ainda a tese de a dupla estaria envolvida nos roubos. A polícia continua trabalhando no caso.

Comentários