Paraguaio acusado de engravidar enteada de 10 anos é preso

Homens da Polícia Nacional paraguaia detiveram neste sábado (9) o padrasto da menina de 10 anos grávida de cinco meses, supostamente como consequência dos estupros que ele cometia.

O acusado foi preso durante a madrugada no departamento de Caazapá, ao leste do país, e é suspeito do crime de “coação sexual” contra a menor, da qual é padrasto, informou a polícia em comunicado.

O homem estava foragido há duas semanas, quando foi detectada a gravidez da menina. A criança está sob os cuidados da Cruz Vermelha, em Assunção, enquanto a mãe está em prisão preventiva acusada de cumplicidade.

A gestação é mantida, já que no Paraguai o aborto só é permitido em caso de riscos à vida da mãe. A Anistia Internacional (AI) lançou a campanha “#NiñaEnPeligro” (Menina em Perigo) para tentar convencer o governo a permitir o procedimento.

De acordo com os números de 2014, que ainda são provisórios, 684 meninas com idades entre 10 e 14 anos e 20 mil com idades entre 15 e 19 deram à luz no ano passado.

Comentários

comentários