Paraguai quer expulsar brasileiros presos por mandarem armas e drogas a facções criminosas

Eles foram presos na casa deles, segunda-feira (14), em operação conjunta da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai e Polícia Civil do Brasil.

O Paraguai quer expulsar os dois brasileiros presos segunda-feira (14) apontados pela polícia daquele país como responsáveis por mandarem armas e drogas para facções criminosas. Desde o início do ano o país vizinho tem deportado estrangeiros criminosos.

Levi foi preso em casa, em Assunção — Foto: Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai/Divulgação

Os últimos dois brasileiros presos no Paraguai são Levi Adrian Felício e Márcio Gayoso. O primeiro foi encontrado onde morava, em um dos bairros mais luxuosos de Assunção.

Márcio foi preso em Pedro Juan Caballero — Foto: Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai/Divulgação

O braço direito de Levi, Márcio Gayoso, foi preso em uma casa de luxo, em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha à sul-mato-grossense Ponta Porã. Ele seria o responsável pela logística de entregas das drogas e armas.

Armas e munições apreendidas com os brasileiros — Foto: Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai/Divulgação

Com os dois suspeitos a polícia apreendeu armas, munições, documentos e dinheiro. Levi vivia no Paraguai com identidade falsa.

Comentários