Para pagar gratificação dos médicos, prefeitura vai ‘cortar’ 70 comissionados

O superintende da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Virgílio Gonçalves, afirmou na tarde desta sexta-feira (15), durante reunião entre representantes do Ministério Público Estadual (MPE), Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores de Campo Grande e o Sindicato dos Médicos do Estado (Sinmed), que a prefeitura não tem condições de retomar o pagamento das gratificações dos médicos sem realizar as demissões e reduzir os gastos com pessoal. “A prefeitura vai demitir 70 funcionários comissionados na próxima semana para garantir as gratificações “, informou.

O valor pago aos médicos soma R$ 1,2 milhão por mês. “Não temos condições (de voltar a pagar as gratificações) e estamos buscando alternativas”, frisou Gonçalves,

No dia 8 de maio, a prefeitura e o Sinmed haviam entrado em um acordo e a expectativa dos médicos era a publicação do decretado no Diário Oficial do município até essa quinta-feira (14). Como não houve a publicação, os profissionais decidiram pelo retorno da greve.

Gonçalves reafirmou que a Prefeitura está trabalhando dentro do limite da responsabilidade fiscal e que haverá o cumprimento do acordo selado com o Sinmed.

 

Comentários

comentários