Para Biffi, presidente Dilma precisa realizar reformas urgentes para reverter quadro

Em entrevista ao programa Tribunal Livre, da Capital FM, e ao portal Página Brazil, o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Antônio Carlos Biffi, declarou que o Brasil vive um momento, nas esferas federal, estadual e municipal, “de desrespeito às escolhas democráticas das urnas”. Durante a entrevista ao programa, o presidente do PT-MS, referiu-se aos “14 processos que pedem o impeachment da presidente Dilma como um inconformismo dos setores reacionários da sociedade brasileira, em especial, daqueles que perderam às últimas eleições, quanto à decisão das urnas”.

Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

Segundo Biffi, “a crise que o país enfrenta não é tão grave quanto a mídia propaga”, ao admitir que o governo da presidente Dilma Rousseff “cometeu erros na condução da política econômica” e “precisa realizar reformas urgentes para reverter as dificuldades econômicas”, afirmando que essas reformas e mudanças não significam mudar o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, mas sim, de medidas recessivas como juros altos.” “A presidente demorou para realizar essas reformas, que precisam ser feitas agora com a máxima urgência possível”.

Questionado sobre como realizar tais reformas em um momento em que o governo Dilma conta com apenas 8% de aprovação – segundo pesquisa recente encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) -, e as investigações da Operação Lava-Jato, da Polícia Federal, cercam cada vez mais o governo Dilma e integrantes da cúpula nacional do PT, como o ex-presidente Lula, Biffi defendeu:

“Nós entendemos que isso é um jogo de cartas marcadas. Por que não se prende Eduardo Cunha? Por que não se prende a mulher do presidente da Câmara como se fez com a

nhada do Vaccari, tesoureiro do PT? São coisas que o Brasil sério questiona, que os meios jurídicos questionam. A ação do juiz [Sérgio] Moro, um juiz de primeira instância. Eles estão fazendo de tudo para envolver o presidente Lula, porque sabem que Lula é um nome muito forte para as eleições de 2018. Porque eles sabem que até lá, esse problema [econômico] já estará resolvido. Eles não vão descansar enquanto não prenderem o Lula sem provas.

De acordo com o presidente do PT-MS: “O país está acompanhando tudo isso. Nenhum ‘coxinha’ foi preso. PSDB, DEM, todos fizeram mensalão, não foram presos; todos fizeram ‘Caixa 2’, ninguém foi preso; como seu Aécio Neves – com o helicóptero com 400 kg de cocaína do senador Perrela – até hoje não se sabe a origem, ninguém foi preso; o ‘tremsalão’, do metrô de São Paulo; a falta de água em São Paulo…Então, nada disso incomoda. Incomoda quem? O filho do Lula, incomoda o presidente Lula, incomoda o PT. porque o PT é antítese, é contra os interesses empresariais da mídia comercial, contra os interesses do capital internacional que eles estão a favor e assim por diante”, concluiu.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários