Para ampliar atendimentos, Procon/MS conta com WhatsApp que está à disposição da população

Nádia Nicolau

À frente da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), Marcelo Salomão foi o convidado desta terça-feira (9), do programa Tribuna Livre, da Capital FM. Além de destacar as ações e os trabalhos desenvolvidos pelo órgão, o destaque da entrevista foi o aplicativo WhatsApp que já está apto para receber demandas.

Segundo Marcelo Salomão, tanto quanto os consumidores, os comerciantes também costumam estabelecer contato com o Procon estadual. “Eles [fornecedores] pedem orientações para saber se estão fazendo tudo certo”.

O número do WhastApp do Procon/MS é o (67) 99158-0088, e o tempo de resposta aos questionamentos, denúncias e reclamações para a população é de aproximadamente uma hora.

Salomão fez uma importante declaração. “Não é robô, nós mesmos estamos respondendo. É uma ferramenta importante nas relações com o consumidor”, destacou.

Número de atendimentos crescem

Ainda conforme o superintendente do Procon/MS, as fiscalizações realizadas pelo órgão se expandem à medida que a população faz denúncias e formalizam reclamações que encontram em estabelecimentos comerciais e, também, na prestação de serviços.

“Atendemos presencialmente de 300 a 320 pessoas. Isso mostra a credibilidade dos trabalhos do órgão em entender as demandas”, ressaltou. Ele disse, ainda, que além das fiscalizações rotineiras, o Procon também realiza ações colaborativas em conjunto com os fornecedores, a fim de fidelizar clientes e prestando bons serviços aos consumidores.

Recentes fiscalizações

Nesta segunda-feira (8), o Procon/MS encontrou diversos produtos impróprio para consumo e com data de validade vencidos em supermercado no bairro Universitário em Campo Grande. O estabelecimento estava com o alvará de funcionamento e localização vencido desde fevereiro deste ano.

Os fiscais do Procon encontraram cerca de 600 itens de 47 produtos diferentes impróprios para o consumo, mas expostos à venda na unidade comercial. Os produtos estavam com prazo de validade vencido, sem informações sobre prazo ou procedência e embalagens visivelmente danificadas e o produto deteriorado.

Canais de denúncias

Todo consumidor que se sentir prejudicado em sua relação de consumo deve procurar seus direitos. Para isso, estão disponíveis o telefone 151, o aplicativo “fale conosco” do site www.procon.ms.gov.br e, agora, um número 99158 0088 para WhatsApp, já liberado para contatos.

Comentários