Palmeiras tenta se reerguer no país onde teve últimas derrotas na Liberta

Lancepress/JP

Palmeiras de Dudu tenta se reerguer após inédita sequência de derrotas com Felipão (Foto: Agência Palmeiras/Divulgação)

O Palmeiras vem de uma inédita sequência de derrotas nesta passagem de Luiz Felipe Scolari, e tenta dar a reviravolta no único local em que perdeu nas suas dez últimas partidas na Libertadores. Na Argentina, onde foi vencido recentemente por Boca Juniors e San Lorenzo, a equipe abre os duelos pelas oitavas de final contra o Godoy Cruz, em Mendoza, às 21h30 desta terça-feira.

A busca por vencer vai além do objetivo de um bom resultado para o jogo de volta, no dia 30, no Allianz Parque. O Verdão está há três partidas sem vencer, e perdeu as duas últimas. A derrota por 1 a 0 para o Inter, na quarta-feira, em Porto Alegre, causou a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil, nos pênaltis. No sábado, 2 a 0 para o Ceará, fim de uma invencibilidade de 33 rodadas no Brasileiro e vendo o Santos igualar os 26 pontos na liderança.

Neste cenário, a luta por reviravolta fica completa em solo argentino. Foi em Buenos Aires que o Palmeiras tinha perdido por dois gols de diferença pela última vez em 24 de outubro: 2 a 0 na Bombonera, pelas semifinais da Libertadores. Na volta, o único empate do Verdão nos seus últimos dez jogos no torneio, com um 2 a 2 no Allianz Parque que custou a eliminação.

Já em 2019, outro tropeço no país do Godoy Cruz. Em 2 de abril, pela fase de grupos, o Palmeiras levou 1 a 0 do San Lorenzo, naquela que era a última derrota em partidas oficiais até a semana passada. O resultado, ao menos, não custou tão caro, já que os comandados de Felipão não só terminaram líderes da chave, mas com a melhor campanha geral, com 15 pontos em 18 possíveis.

Fora essas três partidas citadas, o Palmeiras acumula sete vitórias nas dez últimas vezes em que atuou pela principal competição do continente. O time derrotou o chileno Colo-Colo duas vezes pelas quartas de final no ano passado e, na atual edição, ganhou do San Lorenzo no Allianz Parque e duas vezes do peruano Melgar e do colombiano Junior Barranquilla.

A Argentina tem sido ainda um obstáculo para Scolari conquistar a sua segunda Libertadores pelo clube. Mais especificamente, o Boca Juniors. Em 2000, quando encerrou a sua primeira passagem pelo Palmeiras, Felipão parou na equipe da Bombonera na final, ficando no 2 a 2 fora de casa, 0 a 0 no Morumbi e caindo nos pênaltis. No ano passado, a queda nas semifinais.

O treinador, no entanto, eliminou o River Plate, nas semifinais (perdeu por 1 a 0 em Buenos Aires e ganhou por 3 a 0 no Palestra Itália), para conquistar a Libertadores com o Verdão, em 1999. É a inspiração para passar por cima dos problemas recentes, incluindo condições climáticas que causaram pânico no voo e fizeram o time chegar apenas nessa segunda-feira em Mendoza.

Comentários