Palmeiras e Santos voltam a disputar uma final de Paulistão após 55 anos

Palmeiras e Santos voltarão a disputar a final do Campeonato Paulista depois de 55 anos. Neste domingo, os times eliminaram Corinthians e São Paulo, respectivamente, e garantiram vaga na decisão do estadual. Na última, o Palmeiras levou a melhor sobre o Santos e levantou a taça do Paulistão de 1959, em partida disputada em janeiro de 1960, no Pacaembu.

]

Palmeiras levou a melhor sobre o Santos na final do Paulistão de 1959. foto: Folhapress
Palmeiras levou a melhor sobre o Santos na final do Paulistão de 1959. foto: Folhapress

Desde então, os times disputaram a outras finais, mas nunca voltaram a se encontrar. No Campeonato Paulista de 1959, as duas equipes terminaram a primeira fase com o mesmo números de pontos: 63. O desempate ocorreu em três jogos, todos no Pacaembu, já em janeiro de 1960. Os dois primeiros terminaram empatados (1 a 1 e 2 a 1). Na decisão, o Palmeiras venceu por 2 a 1.

Naquela oportunidade, Pelé abriu o placar para o time santista aos 13 minutos do primeiro tempo. Julinho empatou no fim da etapa inicial. Depois, Romeiro virou o placar ao acertar uma cobrança de falta.

Nos anos seguintes, os times dominaram o campeonato estadual. O sistema de disputa, porém, era o de pontos corridos. A final no Paulistão foi implantada em 1973. Desde então, o Palmeiras disputou cinco decisões, contra 11 do Santos.

Em torneios nacionais, o último jogo mata-mata entre ambos foi na Copa do Brasil de 1998. Na ocasião, o Palmeiras eliminou o rival após dois empates na semifinal. Depois, derrotou o Cruzeiro e sagrou-se campeão.

 

foto: UOL
foto: UOL

foto:UOL

foto:UOL

Finais de Estaduais disputadas pelos times desde 1959

Palmeiras 

1986 (Inter de Limeira)

1992 (São Paulo),

1993 (Corinthians)

1995 (Corinthians)

2008 (Ponte Preta)

Santos

1973 (Portuguesa, quando dividiu o título com o adversário)

1978 (São Paulo)

1980 (São Paulo)

2000 (São Paulo)

2007 (São Caetano)

2009 (Corinthians)

2010 (Santo André)

2011 (Corinthians)

2012 (Guarani)

2013 (Corinthians)

2014 (Ituano)

Comentários

comentários