Pais e bebês no mesmo quarto? Não só pode como deve, dizem especialistas

Dividir o quarto com o bebê recém-nascido é uma atitude relativamente comum. O período de convívio, no entanto, pode ser ampliado. Um estudo recente da Associação Americana de Pediatria sugere que pais e filhos dividam o mesmo cômodo pelo menos por seis meses após o nascimento, e, preferencialmente, até a criança completar um ano de vida.

O objetivo das novas diretrizes da Associação é reduzir o risco de mortes causadas por sufocamentos e pela síndrome da morte súbita do lactente, ou SIDS, que mata cerca de 3.500 bebês todos os anos nos Estados Unidos.

A Associação, no entanto, reitera que os bebês devam dormir em um berço, e não na cama dos pais –hábito que é motivo de polêmica entre pediatras. (Com UOL)

Comentários