‘Pai’ teria matado bebê porque esposa não quis fazer sexo

Lúcio Borges

O título assusta e nos remete a algo impensado ou já na lista das loucuras atuais em violência contra a mulher e as crianças. Mas, o fato pode ter acontecido pelas mãos de um homem de 25 anos, que foi preso em Luziânia, município de Goiás, na última quarta-feira (12), sendo acusado de atirar contra o próprio filho, um bebê de 6 meses. O ‘pai’ teria cometido o homicídio, porque foi contrariado pela mulher, que não concordou em fazer relação sexual pouco momento antes do crime.

O bebê, chamado Michel, chegou a ser socorrido e levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade, mas chegou sem vida. A imprensa daquela cidade, apontou que a mãe contou em depoimento a polícia, que o homem se irritou após ela ter negado a fazer sexo com ele. Com isso, o homem saiu e pegou uma arma, ameaçou a mãe, depois pegou o bebê, perguntou se ela duvidava e, enquanto ela pedia que ele se acalmasse, atirou.

Policiais realizaram buscas na casa e encontraram a arma do crime e munições escondidas no sofá. O homem, que seria o pai do bebê, foi autuado por homicídio e posse de arma.

Segundo informações da TV Goiás, uma vizinha do casal ouviu gritos desesperados da mãe pedindo socorro durante a madrugada. A vizinha também relatou à rede de televisão que, após o tiro, os gritos pararam.

Estaria drogado

A delegada Caroline Matos, informou ao portal G1, que o homem tinha bebido e fumado maconha. “A mãe que conta que ele queria manter relações sexuais com ela. Diante da negativa, ele teria buscado a arma. Primeiro ameaçou de morte a mãe, depois apontou para o bebê. Ela diz que pediu calma, e que ele perguntou se ela duvidava que ele tinha coragem. Então, teria atirado”, afirmou a delegada.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here