Pai e filho são encontrados mortos em poço e homem que morava com eles confessa o crime

Rafael Ferreira Ponce, 29, preso há pouco acusado pelos assassinatos de Miguel Vieira, 39, e Bryan Gabriel Vaz Vieira, 17, pai e filho respectivamente, no Distrito de Panambi, disse que cometeu os crimes devido ao fato de ter sido agredido pela dupla.

Homem foi preso em flagrante por policiais do SIG – Crédito: Osvaldo Duarte/Dourados News

“Faltou pai e mãe darem uma atenção ali. Vieram bater na minha cara. Então eu não aceito essa situação”, disse em entrevista ao Dourados News foi conduzido por policiais do SIG (Serviços de Investigações Gerais) para o 1°Distrito Policial.

O autor afirmou ainda que primeiramente matou o pai e depois o filho, sendo a pauladas. Posteriormente os corpos foram queimados.

Ele disse ainda que Bryan teria puxado uma faca na tentativa de agredi-lo, o que “deu muita raiva” e motivou as ações. Outra alegação é que pai e filho “arregaçaram” sua residência, e ainda teriam o deixado com o “olho roxo”.

Questionado sobre arrependimento por ter cometido os assassinatos, o autor afirma “vou pensar”.

Conforme o delegado do SIG, Rodolfo Daltro, Rafael foi preso quando tentava buscar refúgio na casa de populares no Distrito do Panambi.

Inicialmente, ele relatou à polícia sobre agressões por parte das vítimas fatais. Neste momento, ele é interrogado no 1°Distrito Policial.

Rafael foi preso em flagrante por pelas mortes de Miguel e Bryan.

Comentários