Pai de bebê que morreu em acidente será indiciado por homicídio culposo

Lúcio Borges

Bebê que morreu em acidente completou 8 meses no dia 2 (Foto: reprodução Facebook)

O indiciamento por homicídio culposo será o caminho a “penalizar” Sérgio Augusto Barbosa, 25 anos, pai e causador da morte ou do acidente que vitimou o próprio filho, um bebê de oito meses, que ocorreu na madrugada deste domingo (7). Barbosa causou o acidente, como Página Brazil noticiou, no cruzamento das ruas Yokohama e Palestina, região do grande Santo Amaro de Campo Grande, estando dirigindo embriagado, sem CNH e após estar fugindo de outro acidente provocado por ele. Apesar de relatamos na matéria de ontem, e agora, em ter sido vários ‘erros’, passiveis de crimes, o rapaz no caso da morte do filho será enquadrado no homicídio culposo, quando uma pessoa mata outra sem a intenção, quando a culpa é inconsciente, mas fica norteada pela negligência, imprudência ou imperícia.

A criança, Sérgio Augusto Barbosa Xavier Neto, veio a óbito também porque estava em local errado, no colo da mãe, no banco da frente e bateu a cabeça no para-brisa. Neto não resistiu aos ferimentos e morreu, entrando na trágica estatística das mortes no trânsito da Capital, como no histórico deste fim de semana, que foi violento na cidade. Veja nossa matéria de ontem, que apontamos que uma semana do ‘Maio Amarelo’ está Vermelho, pois houve 68 acidentes e oito pessoas alcoolizadas (bêbados) sendo registrados entre sexta-feira a noite a domingo (7) a tarde na Capital.

Barbosa, foi preso após ter ido verificar situação na Santa Casa, sendo também já ontem encaminhado caso ao Poder Judiciário. De acordo com o delegado da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, Camilo Kettenhuber Cavalheiro, ele foi indiciado e está a disposição da Justiça, não sendo mais possível o pagamento de fiança, assim como o condutor do outro carro, que também foi preso, na hora como noticiamos, pois foi mais um que estava embriagado. “Nenhum dos dois pagou [a fiança]. Como o caso já foi feita a comunicação [à Justiça] e não foi recolhida a fiança, então agora eles estão a disposição da Justiça”, explicou o delegado, ontem a noite, em seu plantão de fim de semana, apesar que não atendeu o caso no momento em que aconteceu – o caso começou nas mãos do então plantonista João Eduardo Santana Davanço.

O artigo em que Barbosa pai, será enquadrado é o art. 306 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), que define esses casos como homicídio culposo e impõe como penas detenção, de seis meses a três anos, além de multa e suspensão ou proibição de dirigir qualquer tipo de veículo automotor.

Histórico

Barbosa dirigia um Fiat Uno, acompanhado da mulher dele, Tamyris Tavares Rocha, de 24, e a filha de nove anos, que estavam no carro, sofreram ferimentos leves. Já o motorista do outro carro, um Fiat Palio, não teve o nome revelado, mas é um homem de 45 anos. Ele segue preso, mas não será indiciado por homicídio.

No Palio, haviam quatro pessoas. Um dos passageiros de 17 anos, que estava sentado no banco de trás, sofreu ferimentos no maxilar. Tamyris e a menina de nove anos foram encaminhadas para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, junto com Sérgio, também ferido levemente.

Conforme uma testemunha revelou à polícia, quando Sérgio bateu no Palio, ele fugia em alta velocidade de outro acidente, sendo então perseguido pelo motorista do carro em que colidiu. Porém, a polícia não encontrou este terceiro envolvido.

Comentários