Padre é afastado pela igreja após engravidar coroinha de 16 anos na Capital

Padre irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, além de prestar toda assistência à jovem e ao bebê - Foto: Divulgação Internet
Padre irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, além de prestar toda assistência à jovem e ao bebê – Foto: Divulgação Internet

A Arquidiocese de Campo Grande, divulgou na manhã desta terça-feira (29), por meio do arcebispo Dom Dimas Lara Barbosa, o afastamento do Padre Jocerlei José Tavares, que exercia funções de vigário paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia, localizada no Bairro Universitário, região sul da Capital. Ele foi afastado após denúncia de que teria engravidado uma adolescente de 16 anos.

A denúncia teria sido feita por fiéis que frequentam as missas e segundo a nota, assim que o Arcebispo Metropolitano de Campo Grande e o Superior Provincial, padre Edgar Ertl, tiveram conhecimento dos fatos, o suspeito foi afastado do exercício público do ministério.

Ainda segundo o comunicado de Dom Dimas, o padre irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, além de prestar toda assistência à jovem e ao bebê.

O padre também exercia o cargo de ecônomo da Arquidiocese e Secretário Executivo do Regional Oeste 1 da CNBB.

Confira a nota da Arquidiocese

A Arquidiocese de Campo Grande – MS e a Província Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e Irmãos Palotinos de Santa Maria – RS, cumprem o doloroso dever de comunicar que o Pe. Jocerlei José Tavares, membro da referida Província, que até então exercia as funções de Vigário Paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Campo Grande – MS, Ecônomo da Arquidiocese e Secretário Executivo do Regional Oeste 1 da CNBB, se envolveu afetivamente com uma jovem, que está grávida. O Arcebispo Metropolitano de Campo Grande e o Superior Provincial, Pe. Edgar Ertl, SAC, só tiveram conhecimento dos fatos nos últimos dias.

O Pe. Jocerlei foi, então, afastado do exercício público do ministério, e irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, e deverá prestar toda assistência à jovem e ao bebê. A Província Palotina, à qual o referido sacerdote pertence, já está tomando as providências cabíveis do ponto de vista canônico.

Que Nossa Senhora da Abadia interceda pela jovem envolvida e seus familiares, pelo Pe. Jocerlei, pela Sociedade do Apostolado Católico (Congregação Palotina), por nossa Arquidiocese e por toda a nossa Igreja.

Comentários

comentários