“Os tempos estão mudando”, diz Mick Jagger durante show em Cuba

Em noite que coroou semana histórica em Cuba, os Rolling Stones subiram com ligeiro atraso de cinco minutos ao seu primeiro show em Havana na noite desta sexta (25).

26mick

A ordem das músicas seguiu o padrão dos demais shows da turnê Olé, que passou pela América Latina, incluindo o Brasil: começou com “Jumping Jack Flash”, prosseguiu com “It’s Only Rock N’Roll” e “Tumbling Dice”.

Mas se o setlist foi pouco ousado, os Stones aproveitaram as falas para apontar a importância histórica do show em Havana, a primeira apresentação de uma megabanda da história de Cuba.

“Sabemos que há alguns anos era dificílimo escutar as nossas músicas aqui”, disse Mick Jagger em espanhol. E foi aplaudido quando arrematou: “Mas felizmente os tempos estão mudando”.

Estima-se que mais de 100 mil pessoas compareceram ao show: público que misturou muitos estrangeiros em meio a cubanos, pouco acostumados a um show internacional deste porte.

Muitos dos cubanos com quem a Folha falou disseram não conhecer muitas das canções dos Stones -ou “Rolling”, como os chamam-, mas afirmaram que compareceram pelo feito histórico: tiraram selfies, dançaram em rodinhas e acenaram para o drone que filmava o público.

Poucos cantaram as músicas, exceto “Satisfaction”, que fechou o show, e foi executada numa versão um tanto esticada para aproveitar a maior empolgação da plateia.

No último fim de semana, o presidente Barack Obama visitou Cuba, feito também histórico, num gesto de aproximação com a ilha governada por Raul Castro. (Folha.com)

Comentários

comentários