Operação Urutau: Gaeco continua investigações na sede da Omep

Agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) continuam as buscas por documentos na Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar). Conforme a equipe de investigação, o trabalho é minucioso e exige o máximo de atenção.

A Operação Urutau investiga o envolvimento de supostos funcionários fantasmas contratados pela Seleta Sociedade Caritativa e Humanitária e Omep.

Motivo

No primeiro semestre deste ano, o Ministério Público Estadual (MPE) constatou irregularidades na contratação de terceirizados via Seleta e também Omep. Entre elas, remuneração diferenciada ou desproporcional para mesmos cargos e funções. Há casos, segundo o MPE, em que o contratado não atua no Executivo, mas sim em empresa própria, por exemplo.

Envolvimento político

Três agentes do Gaeco fizeram busca de documentos no gabinete da vereadora Magali Picarelli (PSDB) na manhã desta terça-feira (13). O Ministério Público Estadual já havia confirmado a participação de vereadores no caso, que teriam feito indicações de pessoas para trabalharem nas entidades.

Comentários