Operação Pampas mira PMs ligados ao tráfico internacional de armas

A Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul cumpre hoje (3), dez mandados de condução coercitiva contra membros da corporação, empresários e duas mulheres .

A PM cumpre mandados de prisão na Capital e no interior do Estado (Foto: Nadyenka Castro)
A PM cumpre mandados de prisão na Capital e no interior do Estado (Foto: Nadyenka Castro)

O centro da ação é em São Gabriel do Oeste, mas um sargento foi detido em Campo Grande e conduzido à sede da Corregedoria da PM na rua José Gomes Domingues, Jardim dos Estados.

Eles são investigados por tráfico internacional de armas e munições, desvio de combustível do estado e abandono de posto.

De acordo com o tenente-coronel Gil Alexandre, chefe do setor de inteligência da Corregedoria da PM, foram cumpridos 10 mandados de condução coercitiva, sendo nove deles em São Gabriel e um na Capital.

Foram apreendidas armas e munições na casa do sargento, no bairro Estrela do Sul. Ele, que não teve o nome divulgado, chegou escoltado por dois policiais à paisana e um fardado.

O posto da PM no município do interior é alvo de buscas nesta manhã.

Quatro policiais militares estão entre os investigados. Um deles é o tenente comandante do Batalhão da PM de São Gabriel e outros dois são sargentos e irmãos, sendo um deles comandante do patrulhamento rural do município. O quarto PM também é sargento lotado em Campo Grande.

Ainda em São Gabriel, três empresários, duas mulheres e um gerente de uma empresa de pavimentação também são alvos da investigação.

O caso começou a ser apurado em novembro de 2014, depois que a Corregedoria recebeu informação de que os policiais militares estariam envolvidos com contrabando e descaminho de mercadorias oriundas do Paraguai.

Durante a investigação, o órgão apurou que o caso seria de tráfico internacional de armas e munições e que os policiais estariam envolvidos na venda desses produtos trazidos do Paraguai.

Eles também são investigados por abandonar o posto de trabalho e por desvio de combustível das viaturas. Foram apreendidos celulares e os investigados foram conduzidos para o posto policial, onde serão ouvidos.

Na capital, o policial será levado para a sede da Corregedoria.

A operação foi batizada de Pampas porque grande parte da população de São Gabriel do Oeste é de origem gaúcha.

Comentários

comentários