Operação da Polícia Civil flagra aeronaves irregulares em MS

Da Redação

A Operação coordenada pela Deco, juntamente com a Superintendência de Ação Fiscal da Anac de Brasília (DF), percorre Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação)

A Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco), deflagrou esta semana a Operação Ícaro fase Iuris, voltada à repressão qualificada de crimes que vão de táxi aéreo clandestino, a atendado à segurança de voo, com a exposição de aeronaves à riscos.

A Operação coordenada pela Deco, juntamente com a Superintendência de Ação Fiscal da Anac de Brasília (DF), percorre Mato Grosso do Sul com fiscalizações em hangares e em aeronaves, verificando documentações e habilitações de pilotos, mecânicos e outros.

Divulgação

Balanço divulgado pela Deco na tarde desta quarta-feira (25), mostra que durante as fiscalizações realizadas nas cidades de Aquidauana, São Gabriel D’Oeste e Paranaíba, resultaram nas apreensões de 4 aeronaves e várias peças, como conjuntos de hélices com sinais de adulteração de numerais.

Também foram lavrados flagrantes de comercialização de combustíveis de aviação sem autorização legal e contabilizados sinistros aéreos não informados e que estão sendo autuados administrativamente pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que participa da Operação e interditou aeronaves, suspendeu pilotos, multou oficinas homologadas e fechou hangares em situação irregular.

Conforme a delegada Ana Cláudia Medina, responsável pela Operação, por questões de segurança as datas e locais das diligências não estão sendo divulgados. “Essa medida visa a oportunidade da referendada operação policial, que tem como principal objetivo a regularidade nas operações aéreas no Estado, prevenindo acidentes aéreos e salvando vidas”, afirma.

A fase da operação denominada Iuris, significa legalidade. Esta é a 6ª fase da pioneira Operação Ícaro, que desde outubro de 2015, vem coibindo delitos que afrontam a segurança de voos em Mato Grosso do Sul, prevenindo acidentes aéreos e salvando vidas.

Comentários