Operação da PF e Gaeco apura desvio de R$ 203 milhões e cumpre mandados em Campo Grande

Uma operação da Polícia Federal (PF) e do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre 13 mandados de prisão temporária e 48 de busca e apreensão na Prefeitura, na Câmara, em autarquias e em empresas de Ribeirão Preto (SP), e em empresas da capital de Mato Grosso do Sul, na manhã desta quinta-feira (1º). A PF cumpre também 17 mandados de condução coercitiva.

Polícia Federal faz operação no Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura de Ribeirão Preto, SP (Foto: Marcos Felipe/EPTV)
Polícia Federal faz operação no Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura de Ribeirão Preto, SP (Foto: Marcos Felipe/EPTV)

A operação, batizada de “Sevandija”, é desdobramento de uma investigação do Ministério Público, que começou em julho de 2015 e apura fraudes de R$ 203 milhões em diversos setores.

Ainda conforme MP, a fraude envolvia políticos, servidores e empresários, mas ainda não há informações sobre o que os agentes buscam em Campo Grande.

PF na Prefeitura

Agentes da Polícia Federal estão nesta manhã no Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura em Ribeirão, e em gabinetes na Câmara Municipal.

Os mandados também são cumpridos na Secretaria Municipal de Educação, na Companhia de Desenvolvimento de Ribeirão Preto (Coderp) e no Departamento de Águas e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp), além de empresas privadas sediadas em Ribeirão, Santos e Campo Grande (MS).

Fraudes

Segundo a PF, há fundada suspeita de fraudes em licitações, contratos e pagamentos cujos valores alcançam R$ 203 milhões. O nome da operação “Sevandija” quer dizer pessoa que vive à custa alheia.

Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal de Ribeirão Preto. Os presos, os conduzidos coercitivamente, os bens e documentos apreendidos serão encaminhados à sede da Polícia Federal em Ribeirão Preto.

Comentários

comentários