Operação contra venda ilegal fecha distribuidora e apreende 900 medicamentos

A Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deco) investiga esquema de venda de medicamentos de origem ilícita em Campo Grande. Uma distribuidora na Rua 14 de Julho foi interditada e medicamentos foram apreendidos.

Operação deflagrada interditou distribuidora de medicamentos (Foto: Fabiano Arruda/ TV Morena)
Operação deflagrada interditou distribuidora de medicamentos (Foto: Fabiano Arruda/ TV Morena)

As investigações, que começaram há duas semanas, resultaram em operação denominada Pharmacus, deflagrada nesta quinta-feira, para apurar denúncia de roubo de carga de medicamentos do SUS, ocorrida em Minas Gerais.

A delegada Ana Cláudia Medina, que comanda as investigações, não informou o motivo da interdição, mas afirmou que as investigações continuam.

Além da Deco, policiais das Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon) analisaram os produtos de duas distribuidoras de medicamentos e uma farmácia da capital.

Durante a operação, uma distribuidora que fica na rua 14 de julho em Campo Grande foi interditada por armazenamento inadequado de remédios. De acordo com a Vigilância Sanitária, no local foram encontradss infrações sanitárias, descumprimento de normas, condições precárias de armazenamento e prazos de validade vencidos.

Também foram apreendidas 900 unidades de remédios por suspeitas de irregularidades que vão passar por perícia.

 

Comentários

comentários