Onyx diz que o momento é de “muito trabalho” e não de dar entrevistas

Agência Brasil

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro extraordinário e coordenador da equipe de transição do governo eleito, Onyx Lorenzoni, passou o dia hoje (5) em reuniões. Pela manhã, esteve com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi ao Congresso Nacional e depois, cercado por um forte esquema de segurança, seguiu para o gabinete no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Segundo Onyx, o momento não é para entrevistas, mas sim de “muito trabalho”. A reação foi em resposta a pedido de entrevistas de jornalistas que o abordaram no Congresso Nacional. O ministro, cuja nomeação foi publicada hoje no Diário Oficial, deve assinar a licença parlamentar para assim, integrar a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, que será empossado em 1º de janeiro.

O suplente de Onyx é Washington Coração Valente, ex-jogador do Fluminense, que é do PDT do Rio Grande do Sul. No segundo turno, o PDT afirmou que daria “apoio crítico” ao adversário de Bolsonaro, Fernando Haddad (PT).

A cobertura de imprensa do governo de transição, no CCBB, que fica a menos de 8 km da Esplanada dos Ministérios, ainda está indefinida. Jornalistas ainda não foram autorizados a entrar sequer na área de estacionamento do local.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui