Olarte depõe por duas horas e meia e diz estar tranquilo ao sair do Gaeco

O prefeito afastado Gilmar Olarte (PP por liminar) deixou a sede do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) às 12h42 desta terça-feira e afirmou estar tranquilo sobre a situação ocorrida.

Foto Kerolyn Araujo
Foto Kerolyn Araujo

Olarte chegou ao local por volta das 9 horas, e permaneceu por duas horas e meia prestando depoimento ao promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, que coordena as investigações da Operação Coffee Break.

Devido ao longo depoimento, o vice-prefeito afastado do cargo almoçou na sede do órgão e depois seguiu para o Presídio Militar, onde ocupa uma cela desde a sexta-feira (2).

Na saída do local, ele falou que está tranquilo. “Todos os esclarecimentos foram prestados e sempre estou a disposição da Justiça. O povo de Campo Grande vai concluir que estamos tranquilos e que prestamos o nosso trabalho”, declarou o prefeito.

O advogado Jail Azambuja disse que Olarte iria “está esclarecendo tudo o que pode” e colaborarndo com as investigações da Operação Coffee Break, sobre suposto esquema de corrupção visando cassar o prefeito, Alcides Bernal (PP).

Olarte foi preso a pedido do Gaeco para, segundo a promotoria, não comprometer as investigações. A prisão temporária dele, conforme o advogado, vence à meia-noite desta terça, enquanto tramita no STJ (Superior Tribunal de Justiça) pedido para soltá-lo.

Comentários

comentários