Oficina gratuita no Centro Cultural aprimora técnicas de cenografia e figurino

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Com foco no aprimoramento de adereços, figurinos e cenografia, a Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação realiza nos dias 28 e 29 de maio e 4 de junho, no Centro Cultural José Octávio Guizzo, a Oficina de Criação Livre, ministrada pelo ator, diretor, cenógrafo e figurinista Haroldo Garay. O curso é gratuito.

A proposta do curso é aperfeiçoar as experiências de artistas de teatro, arte educadores e de profissionais com conhecimento na área que estejam interessados em ampliar seus conhecimentos sobre figurinos e cenografia.

Serão apresentadas formas de tratamento de roupas e também de adereços cênicos de figurino. As aulas serão pautadas por técnicas de texturização, tingimento e envelhecimento nas áreas de cenografia, figurino e objetos cenográficos.

Profissional das artes cênicas, Haroldo Garay é natural de Jardim (MS), mas construiu seu currículo a partir de Campo Grande, onde tornou seu nome conhecido como produtor de espetáculos, criando cenários para teatro e cinema e ministrando oficinas de cenografia e adereços em todo o Estado.

Acervo Pessoal / Haroldo Garay

Acervo Pessoal / Haroldo Garay

Seu trabalho pode ser visto nos curtas “Nanquim”, de Mauricio Coppeti e “Paralelos”, de Alexandre Basso. Trabalhou com reconhecidos diretores de cinema, a exemplo de Lúcia Murat (Brava Gente Brasileira), João Batista de Andrade (O Tronco) e no teatro, com Edmilson Motta Pará (Nhô Guimarães) e a diretora alemã Nehle Franke (Divinas Palavras), quando foi indicado ao prêmio de Melhor Cenário no Festival Braskem 2008.

Atualmente Garay está radicado em Salvador, onde mantém estúdio de pesquisa e criação de cenários e adereços e constrói uma ponte entre a Bahia e Mato Grosso do Sul, para fortalecer o intercâmbio de experiências e técnicas artísticas.

Serviço: A Oficina de Criação Livre é totalmente gratuita, mas as vagas são limitadas. As aulas acontecem nos dias 28 e 29 de maio (sábado e domingo), das 8h às 12h e das 14h às 18h e no dia 4 de junho (sábado), no mesmo horário.

Informações sobre o curso e inscrições podem ser feitas na Gerência de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul pelo telefone 3316-9155 ou pelo e-mail [email protected], com Vanessa Basso.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica na Rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Comentários

comentários