Odebrecht lucrava 4 milhões a cada 1 milhão pago em propina

O Ministério Público da Suíça calculou que a Odebrecht lucrava, em média, pelo menos 4 milhões (de dólares, francos suíços ou reais) a cada 1 milhão pago em propina.

A proporção foi apontada em documentos do acordo de leniência assinado pela empresa com o país europeu e não aponta uma moeda específica, servindo apenas de referência para os ganhos obtidos com a corrupção.

Nos papéis do acordo de leniência, os procuradores da Suíça dizem que a operação para pagamento de propinas era “altamente lucrativa” e tinha “alto grau de profissionalismo”, informou mais cedo o Bom Dia Brasil.

Eles destacam que o pagamento da propina era feito em etapas para disfarçar a origem dos recursos e os beneficiários, envolvendo uma ampla rede de contas bancárias e operações em até 10 países.

Segundo o Ministério Público suíço, a Odebrecht não só falhou em evitar os crimes, mas também operou esse esquema de forma sistemática com o chamado “Sistema de Operações Estruturadas”, montado especificamente para repassar propina a políticos. (G1)

Comentários