Novo salário mínimo causa impacto de R$ 39,5 milhões as prefeituras de MS

Para cobrir a diferença de R$ 92 do novo salário mínimo, que vigora a partir do dia 1º de janeiro, as prefeituras de Mato Grosso do Sul terão de desembolsar R$ 39,509 milhões no próximo ano. O impacto foi calculado pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios), da qual a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) é filiada.

31novo

O levantamento mostra, ainda, que, em todo o País, o montante adicional das administrações municipais somará R$ 2,623 bilhões. O decreto, de número 8.618, que reajusta o valor do salário mínimo para R$ 880, foi publicado ontem pelo governo federal no Diário Oficial da União.

Em relação ao salário mínimo atual (R$ 788), o aumento é de 11,67%. Em agosto, quando encaminhou a proposta orçamentária ao Congresso Nacional, o governo previa o valor de R$ 865,50. No dia 17, os parlamentares aprovaram a cifra de R$ 870,99.

O montante precisou ser elevado em razão do avanço inflacionário – duas variáveis são consideradas no reajuste do salário mínimo: crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes e inflação do ano anterior medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

A inflação mensurada por esse índice acumulou alta de 10,28% nos últimos 12 meses.

Comentários

comentários