Novo presidente do TJMS diz que austeridade do Governo deve ser seguida pelo Poder Judiciário

O Desembargador Paschoal Carmello Leandro assumiu na quarta-feira (30.1) a Presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul com um discurso em que fez elogios ao Governo do Estado. Ele lembrou da participação do Tribunal na Caravana da Saúde e disse que as medidas administrativas tomadas pelo governador Reinaldo Azambuja no início do 2º mandato são um exemplo a ser seguido pelo Poder Judiciário.

O novo presidente contou que os atendimentos realizados na Caravana deram origem ao programa Carreta da Justiça. “Passamos a colocar nossos serviços à disposição da população junto com a Caravana da Saúde, projeto lançado no início do primeiro governo Reinaldo Azambuja. Visitamos diversas regiões, atendendo parcela significativa da população e essa experiência deu origem à Carreta da Justiça, que nos dias atuais, desloca-se da Capital com destino às cidades e distritos desprovidos de atendimento diário e permanente”, afirmou.

Foto: Chico Ribeiro/Assessoria

Pachoal Carmello Leandro disse ainda que as medidas de austeridade tomadas pelo governador Reinaldo Azambuja devem ser seguidas pelo Poder Judiciário. “O Estado de Mato Grosso do Sul, hoje na segunda administração do nosso governador Reinaldo Azambuja, de igual forma, iniciou o ano de 2019 com medidas administrativas coerentes com a nova realidade socioeconômica, realizando, com planejamento desenvolvimentista e austeridade, mudanças indispensáveis à estabilidade e desenvolvimento do Estado de Mato Grosso do Sul”, afirmou.

Já o governador Reinaldo Azambuja agradeceu as parcerias com o Tribunal de Justiça, relembrando diversos projetos como o “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade” e o “Mãos que Constroem”, que permitem o uso de presos, respectivamente, para a reforma de escolas e de imóveis da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), gerando economia e permitindo a reabilitação dos detentos.

“Já reformamos duas delegacias, mais duas estão em curso, assim como a Unidade Educacional de Internação Dom Bosco. Na educação, 10 escolas já foram reformadas. Em cinco anos de projeto foram economizados R$ 7 milhões e foram beneficiados 8.834 alunos. Da mesma forma, a parceria entre a Agepen e o Tribunal, para a instalação do Malote Digital – o sistema eletrônico de envio de decisões judiciais, já garantiu uma preciosa economia de R$ 2 milhões”, afirmou. “Faço aqui um necessário reconhecimento público: nesses anos de grande dificuldade esta Corte jamais faltou ao Estado”, acrescentou.

Reinaldo Azambuja agradeceu a administração anterior, destacou a competência, experiência e sensibilidade do novo presidente do Tribunal de Justiça e desejou manter as parcerias. A gestão 2019/2020 do Poder Judiciário tem ainda o Desembargador Carlos Eduardo Contar na Vice-Presidência e o Desembargador Sérgio Fernandes Martins como Corregedor-Geral de Justiça.

Comentários