Novo prefeito abre mandato com todos secretários para definir ‘buracos’ e salários prioridade

Marcos Trad no gabinete da prefeitura nesta primeira manhã no cargo de prefeito da Capital (Foto: divulgação PMCG)

O agora prefeito de fato de Campo Grande, Marquinhos Trad, empossado no inicio da noite deste domingo, 1º de janeiro,  abriu sua gestão e primeiro dia útil de administração da prefeitura da Capital, reunindo logo pela manhã, todos os seus secretários. O novo chefe do Executivo e titulares das pastas, nomeados também ontem, estudaram e debateram, agora com dados e ‘chave dos cofres’ em mãos. O prefeito concluiu o encontro definindo o tapa-buraco por toda a cidade e o pagamento de servidores, como prioridade imediata e a ser realizada em primeiros atos de governo.

Trad iniciou o primeiro dia de trabalho no cargo, já nessa reunião com todos os secretários empossados, definindo as duas metas, já sabendo, como toda a população, dos problemas. Mas, também ele conclamou e anunciou que estaria saindo do gabinete ainda pela manhã, para verificar situações in loco (no local) por toda a cidade. “Teremos como prioridade a infra-estrutura e pessoal. Infraestrutura, questão de buracos da cidade e pessoal, pagamento dos servidores e uma solução para Omep e Seleta. Estou saindo agora e vou para as ruas saber como estão os postos de saúde. Acompanhar o serviço de tapa-buraco saber porque na primeira chuva o mesmo buraco volta para a cidade e porque estão se multiplicando tão rapidamente”, declarou a imprensa no que teria dito em reunião ao seu time do primeiro escalão.

O prefeito declarou com relação ‘aos buracos”, que já determinou um reforço na equipe, que terá um número bem maior ainda nesta semana, tanto para fechar as crateras, como para verificar e conter o problema, que considerou ‘um buraco sem fim e misterioso’, que não se via a em passado recente.  “Não é possível que após uma, duas, três ou quatro chuvas fortes nosso asfalto volte a ser danificado nesta grandeza. Antigamente não era. Alguma coisa está errada. Falta manutenção ou limpeza dos bueiros? Temos que saber a causa para corrigir a consequência”, analisou.

Trad também pediu atenção especial ao pagamento dos servidores públicos. Ele espera que até, no máximo dia 10 de janeiro, com arrecadação do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), o pagamento dos servidores já esteja na conta. “Vamos fazer um levantamento de todas as contas, agora com acesso aos dados, nós mexendo e tendo em mãos toda a realidade concreta. Se tivesse dinheiro na conta, provavelmente, já teriam pagado o 13º e o salário de dezembro”, declarou o novo prefeito, que até de forma direta ou indireta, desmente o antecessor, alcides Bernal, que declarou sábado (30), que havia deixado dinheiro em caixa, em cerca de R$ 250 milhões para pagar as contas do mês, que incluía o salário de dezembro, pago em janeiro.

Ratificando discurso de posse

O prefeito em seu discurso de posse ontem, já havia falado dos temas acima, bem como nessa e outras ações emergenciais, e hoje oficialmente, como ‘chefe mor’, também pediu tratamento emergencial para solução de problemas com as licitações de kit escolar e merenda. “Já pedi para a secretária fazer todo levantamento, ver como está a situação e ter uma decisão nesta semana. Não podemos demorar mais e arriscar ter surpresa com ações do tipo”,  explicou.

Trad determinou também e ressaltou que o momento é de tomar total conhecimento de tudo que há na Prefeitura, para imediatamente resolver os problemas, principalmente emergenciais. “Foi boa a transição, mas não 100%, tivemos alguns contratempos com algumas secretarias ou não tivemos todos os elementos possíveis, como queríamos ou se pensava. Agora poderemos entrar na casa, abrir armários, saber o que têm nas gavetas e entrar na administração para fazer com as nossas mãos”, concluiu.

Em relação aos trabalhadores da Omep (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar) e Seleta, Marquinhos aguarda uma reunião com o procurador-geral de Justiça, Paulo César Passos, para resolver o problema. “Acredito que o bom senso há de imperar. Vamos ao MPE e ao Judiciário para fazer com que as pessoas retornem as suas funções até uma decisão definitiva sobre o caso”, analisou.

Ver 100%

Como o prefeito disse acima, a partir de agora ele e seus secretários poderão ou esperam poder ver oficialmente, dentro de todos documentos, que devem estar disponíveis, o conteúdo completo, em 100%, da administração, como instituição. Assim, foi pelo mesmo caminho o secretário de Fazenda, Orçamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto, que revelou ao sair da reunião, que vai ainda pela manhã até a Superintendência do Tesouro para solicitar levantamento de todas as contas, visto que teve acesso a somente dados secundários.

“Agora, poderemos conferir o que realmente há na conta. Tivemos acesso aos dados secundários e agora consultaremos os dados primários, observando todas as contas”, declarou Neto.

Comentários