Novo Movimento traz a Capital presidente do Incra para debater Reforma Agrária

Lúcio Borges

Um novo movimento ou reunião de setores social, a Frente Nacional de Lutas Campo e Cidade (FNL-CC), instalada recentemente no País, bem como em Mato Grosso do Sul, de uma certa cisão com o MST (Movimento Sem Terra), fará em Campo Grande debate sobre a Reforma Agrária, trazendo para o mesmo o presidente do Incra, Leonardo Góes Silva. O objetivo além da discussão geral, é tratar com Góes sobre a retomada dos assentamentos rurais no Estado. O FNL-CC que reúne diversos movimentos de trabalhadores/as que estão na luta pela Reforma Agrária no País, realiza nesta sexta-feira (18), o primeiro Encontro Estadual em MS, em evento que acontece na sede do Sinpol, no Bairro José Abrão.

De acordo com a organização do Encontro, são esperadas cerca de 1,5 mil pessoas procedentes de diversos acampamentos e assentamentos espalhados por vários municípios do Estado, inclusive acampados da Capital. De acordo com o FNL, as entidades se uniram na Frente para ganhar ainda mais força nas negociações com o Incra para que a Reforma Agrária avance no Brasil e em Mato Grosso do Sul. No comando da FNL está um dos fundadores do MST e líder da luta pela terra no país, José Rainha.

“O objetivo é fazer de fato a Reforma Agrária no Brasil por meio da luta e da pressão no governo federal para que promova a distribuição de terras às famílias que querem produzir no campo, pela agricultura familiar é um caminho para o Brasil sair da crise, por gerar trabalho, renda e, consequentemente, o desenvolvimento local”, diz Rainha, que com a FNL reúne famílias ligadas aos movimentos da luta pela terra da Força Sindical, UGT (União Geral dos Trabalhadores), MPL (Movimento Popular de Luta), Faferms (Federação dos Agricultores Familiares e Empreendedores Rurais de MS), MTN (Movimento Terra Nova) e da APAF (Associação dos Produtores da Agricultura Familiar).

José Rainha na liderança em estrada

O expoente da luta pela terra, que agora avança fora do maior movimento, o MST, que ele criou, aponta uma certa critica ao então grupo que militava ou se diz desprender da política em geral para não ficar setorizado. “Nosso lema é Terra, Trabalho e Liberdade. A FNL vai negociar com quem quiser conversar conosco para garantir a Reforma Agrária ao nosso povo mais humilde, sem preocupação com ideologia e questão partidária. Queremos terra para assentar as famílias que querem produzir no campo”, aponta José Rainha.

Reunião com INCRA

Além do presidente do Incra, também deve participar do evento o Diretor Nacional de Obtenção de Terras e Implantação de Projetos de Assentamentos, Clóvis Figueiredo Cardoso, e o Superintendente de MS, Humberto Cesar Mota Maciel.

A temática do Encontro vai tratar da obtenção, regularização, titulação e seleção das famílias.

 

Comentários