Noroeste da Flórida enfrenta devastação, um dia após furacão Michael

Agência EFE

Duas pessoas morreram, centenas de milhares ficaram sem eletricidade, outras tiveram seus lares danificados ou destruídos, inundações e devastação por toda a parte é o saldo da passagem do furacão Michael, segundo a apuração feita nesta quinta-feira (11) pela imprensa e por instituições da Flórida, nos Estados Unidos.

Até agora há informações de duas pessoas mortas em consequência de Michael, que hoje já está longe da Flórida e se tornou uma tempestade tropical que ainda pode causar prejuízo em sua passagem pelo Sudeste dos EUA, a caminho do Atlântico.

O número, no entanto, pode aumentar à medida que avancem os trabalhos de resgate e busca de pessoas entre as montanhas de escombros formadas com todo tipo de objetos e materiais destruídos pelo furacão, que tocou terra na quarta-feira (10) em Mexico City (noroeste de Flórida), com ventos de 250 quilômetros por hora (km/h).

As duas mortes confirmadas até agora aconteceram ontem por causa da queda de árvores sobre as casas. As vítimas são um homem de Greensboro (Flórida) e uma menina de 11 anos que vivia em uma região da Geórgia que faz divisa com a Flórida.

No caso do homem, a polícia do condado de Gasden, ao qual pertence Greensboro, informou que os serviços de emergência não puderam chegar com prontidão para socorrê-lo porque as estradas estavam bloqueadas por árvores e postes caídos.

O governador da Flórida, Rick Scott, que definiu Michael como um “ciclone monstruoso”, pediu na quarta-feira ao presidente Donald Trump que declare “desastre maior” para os condados afetados no estado.

Eletricidade

Mais de 358 mil famílias e lojas estão sem serviço de energia elétrica em toda a Flórida, devido à passagem do Michael, segundo a equipe de Resposta de Emergência do Estado (Sert, em inglês), que indica que em condados como o de Bay, onde o ciclone tocou terra ontem, 98% está às escuras.

O canal de informação meteorológica Weather Channel avaliou em 900 mil o total de casas e lojas sem eletricidade em Flórida, Alabama, Geórgia, Carolina do Norte e do Sul.

O mesmo canal mostrou fotos de alguns trechos da rodovia US 98, que passa pela costa oeste da Flórida, destruídos pela alta do mar, cujo nível chegou a subir 4,2 metros em algumas regiões.

Outras imagens mostram um panorama de desastre em Mexico Beach, reduzida a ruínas.

Em várias mensagens em sua conta do Twitter, Scott disse hoje que já há equipes trabalhando para restaurar a luz e recolher os escombros, e pediu aos moradores da região que se mantenham afastados das ruas para que estas equipes possam trabalhar.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here